“Quem dá liberalmente ainda se lhe acrescenta mais e mais… A alma generosa vê aumentar suas riquezas…”Prov. 11:24-25.

Deus nos criou e nos deu o privilégio de usofruto. Ele nunca nos deu o direito de posse. Fomos criados por Deus, e nossa missão prioritária é glorificá-lo. Finalmente, voltaremos para Ele. Viemos nus, voltaremos sem levar nada. Consequentemente, tudo o que ajuntamos entre a nossa vinda e a nossa ida, não é nosso. Nada trouxemos e nada levaremos. Somos apenas mordomos de Deus na administração dos bens dEle. Estamos tão somente tomando conta daquilo que pertence a Deus. Eis alguns princípios estabelecidos por Deus para usarmos os recursos que Ele colocou em nossas mãos:

1 – FAZER JORRAR NO PRÓXIMO

A generosidade é uma expressão da graça de Deus em nós e um transbordamento da graça de Deus através de nós. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu…” Jesus nos amou e a si mesmo se entregou por nós. Deus sempre nos dá mais do que precisamos e isso não é para retermos com usura, mas para repartirmos com generosidade. Temos mais sementes do que conseguimos comer. Portanto, seria falta de amor guardar só para nós as sementes que estão sob nosso poder quando pessoas à nossa volta carecem de socorro. Repartir com generosidade é ser cópia de Jesus. Deus multiplica a semente que foi plantada, não a que foi comida. A palavra de Deus diz que a alma generosa prosperará. Quando damos ao pobre, a Deus emprestamos. Deus socorre as necessidades pelas nossas mãos. Os recursos de Deus estão sob nossa administração e Deus requer de nós fidelidade nessa administração.

2 – MOTIVAÇÃO CORRETA

Suprir as necessidades do próximo não é tudo o que Deus requer de nós. Ele se importa, sobretudo, com a nossa motivação. A generosidade tem que ser espontânea, altruísta e frequente. Temos que fazer o bem sempre para glorificar a Deus, jamais para ser visto pelos homens. Deus ama a quem dá
com alegria. A contribuição cristã não é um favor que fazemos ao próximo; é uma graça que Deus concede a nós.

3 – CONSTÂNCIA

Não é um ato esporádico, é uma prática constante. Não é uma forte emoção momentânea, esporádica, mas uma ação permanente na direção do Senhor. Assim como Deus é constantemente generoso conosco, também temos que expressar ao nosso próximo nossa constante generosidade.

4 – RECOMPENSA ETERNA

A generosidade demonstrada aos homens, traz não apenas alívio ao próximo, mas, também, glória ao nome de Deus. Até um copo de água fria que damos à alguém, em nome de Cristo, não ficará sem galardão. Jesus foi enfático ao dizer que feliz é aquele que dá, e mais feliz ainda aquele que dá mais. Quanto mais generosos somos, mais nos tornamos parecidos com o Pai Celestial. Quanto mais generosos somos, mais Deus é glorificado em nós e mais nos deleitamos nele. Ser generoso é ser semelhante a Cristo que morreu a nossa morte para vivermos a sua vida.

Sejamos generosos de coração, com as mãos estendidas, com o bolso aberto, com os pés que vão até o necessitado, com a casa pronta para hospedar, com boas palavras e com atitudes que manifestam a glória de Deus, a salvação dos perdidos e a edificação de todos. Generosidade vai muito além de atitude somente, mas amor intenso uns para com os outros.

Pr. Ceny Tavares

Deixar um comentário