Site name

Generosidade nas Ofertas Missionárias

“A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda” (Pv 11.24).

Com a graça de Deus, no próximo domingo, estaremos reunidos para a grande festa das nações. A ordem de Jesus é “ir e pregar”, com oração, intercessão e oferta generosa. Cada um que recebeu o Senhor Jesus em seu coração não apresenta desculpas como pandemia, escassez, pobreza, achatamento de ganhos, desemprego, falta de conhecimento, desilusão com a igreja, líderes descomprometidos, pastores sem visão, etc. Pelo contrário, imediatamente se põe em prontidão, oração, visão, disposição e generosa contribuição. Jesus nos enviou para realizarmos a sua obra em qualquer conjuntura. Temos que obedecer e sair imediatamente semeando a Palavra de Deus. “Eis que o semeador saiu a semear”. Alguns importantes destaques:

1. DAR É RECEBER (Pv 11.24a).

“A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais...”. Ofertar é mais que valor, é profundo amor. No reino de Deus, somos investidores para a eternidade. Quando damos liberalmente e generosamente, a parte restante é maior do que o montante de antes. Quem dá pão ao que tem fome, Deus multiplica a sua sementeira. O texto bíblico é categórico: “A alma generosa prosperará” (Pv 11.25). No reino de Deus você ganha o que dá e perde o que retém. Precisamos converter a nossa moeda de entrega em grandes somas de lucros no reino de Deus. A fé move a nossa vida a sermos generosos em amor, e a ação é mais importante do que a falação.

“A fé, se não tiver obras, por si só está morta” (Tg 2.14-17). “Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus?

Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade” (1Jo 3.17,18). O amor não é egoísta, é altruísta, é tecentrado e não egocentrado ou outrocentrado.

2. RETER É PERDER (Pv 11.24b).

“... ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda”. A palavra de Deus é categórica: Reter é ser um perdedor, repartir com generosidade é tornar-se um ganhador. A Palavra de Deus nos diz: “Mais bem-aventurado é dar que receber” (At 20.35). Se receber é uma grande alegria, dar é uma alegria ainda maior. Todos os filhos de Deus são convocados a participarem desta abençoada oportunidade de servir com as ofertas.

3. DAR É FAZER BEM A SI MESMO (Pv 11.17).

“O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere”. O único homem chamado de bom na Bíblia é Barnabé. Ele deu parte de seus bens para acudir os necessitados em Jerusalém. Ele investiu na vida de Paulo em Jerusalém e Antioquia, e na vida de João Marcos, em Chipre.

Fazendo bem ao próximo, fazemos o bem a nós mesmos. O bem que praticamos, retorna outra vez para nós. A Bíblia diz: “Certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor” (Ef 6.8).

4. DAR É INVESTIR NO BANCO CELESTIAL (Pv 19.17).

“Quem se compadece do pobre, ao Senhor empresta, e este lhe paga o seu benefício”. Compadecer do pobre é acudi-lo em suas necessidades. É dar pão ao que tem fome. É dar água para quem tem sede. É vestir quem está descoberto, é investir no banco da eternidade. Esse ato de generosidade ao pobre na terra é como emprestar esses valores a Deus no céu. Deus não fica em débito com ninguém. O generoso recebe em troca, da parte do próprio Deus, alegria, livramento, proteção, conforto e saúde (Sl 41.1-3).

Lança o teu pão sobre as águas, em seguida colherá muitos peixes que foram alimentados. Ser generoso é ser parecido com Jesus que deixou a sua glória, o seu trono e veio pagar a nossa conta impagável para que façamos o mesmo com aqueles que ainda estão em débito com o Senhor. Temos que fazer missões, hoje mesmo, abrindo o bolso, a bolsa, a conta bancária, e as mãos aos necessitados de toda boa dádiva que vem de Deus.

Pr. Ceny Tavares