Site name

Celebrando Jesus, o Mestre por Excelência

“Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou” (Jo 13.13).

Este é um ano especial para celebrar Jesus. Ele é tudo em todos. Ele é o Alfa e o Ômega. Jesus foi chamado de mestre por seus seguidores e por seus inimigos. Ele chamou a si mesmo de mestre. Muito embora não tenha escrito nenhum livro, o mundo inteiro não teria espaço para guardar tudo o que Ele ensinou. Ele foi o mais extraordinário de todos os mestres, o mestre por excelência. Muitos escritores renomados escreveram livros que lotam as bibliotecas, mas nenhum deles transforma corações de pedra em corações de carne. Por maior que seja o escritor, ninguém pode ser comparado a Jesus. Ele disse: “Eu sou a verdade”. Ele veio para dar sua vida. Ele ensinava o que fazia e fazia o que ensinava. Ele tinha palavra e poder. Jesus, é o único mestre por excelência, por razões singulares. Vejamos:

1. SEUS MÉTODOS - (Jo 13.13).

Jesus ensinou com graça e beleza, com simplicidade e, também, com profundidade. Seus ensinos estavam ao alcance das pessoas mais simples e confundiam as pessoas mais experimentadas. Jesus usou variados métodos e múltiplos recursos. Ele usou as coisas simples para esclarecer as verdades profundas. Jesus fez uso de figuras domésticas como sal, luz, fermento, água, fogo, para ensinar verdades eternas. Ele lançou mão de coisas terrenas para falar das celestiais. Ninguém jamais falou como Ele. Suas palavras tinham eloquência e, também, poder. Suas palavras queimavam o coração, incendiavam a alma e abriam novos caminhos.

2. SUA NATUREZA - (Jo 13.13).

Ele tratou das verdades eternas. Ele tangeu os temas mais profundos, mais urgentes e mais necessários para a alma humana. Ele não falou daquilo que perece, mas do que permanece para sempre. Jesus não veio apenas para ensinar acerca da verdade. Ele declarou: “Eu sou a verdade”. Ele veio não apenas para nos apontar o caminho, mas disse: “Eu sou o caminho”. Ele não veio apenas para nos ensinar um estilo de vida, ele disse: “Eu sou a vida”. A natureza dos seus ensinamentos se refere ao perfeito, eterno, imutável, invariável e incontestável. Jesus não é apenas o sacerdote perfeito, ele é também o sacrifício perfeito e o cordeiro substituto. Jesus não é apenas o rei que se fez servo, ele é também o Rei dos reis, diante de quem todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Ele é o Senhor. Sua mensagem não visa apenas trazer conforto para esta vida, mas salvação, paz e segurança para a eternidade.

3. SEU CARÁTER - (Jo 13.13).

Jesus não foi apenas o maior de todos os mestres, ele é também o maior de todos os exemplos. Ninguém pôde acusá-lo de pecado. Dolo nenhum se achou em sua boca. Até mesmo seus inimigos tiveram que contratar testemunhas falsas para acusá-lo. Pilatos, antes de condená-lo à morte, reconheceu que não havia nele crime algum. Herodes, depois de examiná-lo constatou que não havia nada contra ele para o condenar. Até mesmo o ladrão da cruz, reconheceu que Jesus não tinha crime algum. A vida de Jesus era a base do seu ensino. Jesus mesmo chegou a dizer: “Aprendei de mim”. O apóstolo João chamou-o de Jesus Cristo, o Justo. As multidões o seguiam porque ele ensinava como quem tem autoridade. Suas palavras eram poderosas e suas obras revestidas de poder.

Pr. Ceny Tavares