Site name

A missão da Igreja no mundo

“Vós sois o sal da terra [...]. Vós sois a luz do mundo...” (Mt 5.13,14)

Todo dia é tempo de fazer missões, viver missões e colher os frutos de missões. No chamado “sermão do monte”, Jesus usou duas figuras simples, porém, poderosas para ilustrar a missão da igreja.

1. SER SAL DA TERRA (Mt 5.13)

Este ingrediente é indispensável na cozinha para temperar os alimentos. Jesus está ensinando sobre o que a igreja é internamente. O sal, depois de usado, não pode ser visto, mas pode ser sentido. A metáfora usada por Jesus nos ensina lições extraordinárias. A primeira é que o sal impede a decomposição. Eu nasci na roça, onde não tínhamos luz elétrica, geladeira e nem gás. Além de usarmos o sal para temperar, usávamos também na carne para não deixá-la apodrecer. A presença da igreja no mundo é fundamental para que todos saibam que somente Jesus dá sentido à vida. A igreja tem o papel de combater o mal, enfrentar a corrupção, libertar os cativos e atrair vidas ao Senhor Jesus. A segunda lição é que o sal dá sabor. Pouco sal deixa o alimento sem sabor, muito sal torna-o impossível de engolir. A presença da igreja no mundo dá sabor à vida e torna o ambiente mais agradável. A terceira é que o sal provoca sede. O mundo não conhece a Deus. O homem em seu estado natural não tem sede de Deus. A presença da igreja no mundo, desperta interesse por Deus no coração das pessoas. O sal, mesmo que não seja visto, é percebido. Jesus, porém, alertou para o perigo do sal perder o seu sabor. Assim, só servirá para ser jogado nas ruas onde a neve cai, e ser pisado pelos homens. Jesus disse que as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja.

2. SER LUZ DO MUNDO (Mt 5.14-16)

A luz é vista, notada e percebida. Ela se impõe. É como uma cidade no topo de uma montanha. É impossível ser escondida. Jesus falou sobre três possibilidades de se esconder a luz. Primeiro, Jesus diz que a igreja não pode ser luz debaixo do alqueire. Não podemos esconder nossa influência debaixo de estruturas comerciais. Jesus diz também que não podemos esconder nossa luz debaixo do vaso, ou seja, daquilo que é apenas adorno. Finalmente, Jesus diz que não podemos esconder nossa luz debaixo da cama, ou seja, daquilo que representa descanso e prazer. Nossa luz precisa brilhar diante dos homens para que vejam nossas boas obras e glorifiquem o Pai que está nos céus. O assunto nos sugere algumas lições. A luz é símbolo de pureza. Ela revela a impureza e, também, nos alerta sobre ela. A luz é símbolo da verdade. A mentira procede das trevas e é coberta de trevas, mas a verdade é luz que ilumina e aquece. A luz é símbolo de conhecimento. A igreja conhece a Deus e o torna conhecido. Foi esclarecida pela verdade, conhece a verdade e anda na verdade. A luz é símbolo da vida. Não há vida sem luz. A fotossíntese das plantas se dá através da luz. Onde a luz chega, brota a vida com sua beleza e vigor. A igreja recebe vida e transborda diante do mundo essa vida abundante. A luz é símbolo de comunicação. A igreja é portadora das boas novas de reconciliação. Ela roga aos homens que se reconciliem com Deus. Ela constrói pontes, onde o pecado cavou abismos. A igreja é ponte de passagem e nunca pedra de tropeço.

Jesus, neste sermão, mostrou que antes da igreja apresentar-se ao mundo como sal e luz, precisa primeiramente ser transformada em nova criatura. A igreja só pode ser uma agência missionária que cause impacto nos corações e no mundo, sendo sal e luz, recebendo poder e sendo cheia do Espírito Santo. Em seguida, ela passa a fazer a obra de Deus. Caráter vem antes de atividade. Vida com Deus, desemboca em testemunho no mundo. Temos que ser humildes, chorarmos pelos nossos pecados, termos fome e sede de justiça, assim estaremos sendo sal e luz. Temos que ter vida reavivada e fogo do Espírito Santo para cumprirmos a missão onde estamos. Temos que manter o fogo no altar do nosso coração. Fogo de paixão pelos perdidos. Fogo de amor, alegria, perdão e muita graça. Temos que expressar quem é Deus em nossa vida, e refletir o que Ele faz em nós e através de nós. Jesus disse: “Vós sois sal da terra e luz do mundo”. Sua palavra é verdadeira, imutável, infalível, eterna e real. É tempo de tomarmos posse do que Jesus disse que somos para cumprirmos com entusiasmo a missão de Deus no mundo, nestes dias, aqui e até aos confins da terra.

Pr. Ceny Tavares