Site name

Cada crente, um missionário!

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando -os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mt 28.19). Jesus Cristo nos libertou do império das trevas, nos salvou da perdição, nos justificou da condenação, nos chamou, nos capacitou, nos selou com o Espírito Santo, nos ungiu e nos enviou de volta ao mundo com a missão de sermos semeadores da preciosa semente do evangelho, as Boas Novas de grande alegria. Deus nos tirou do mundo para nos treinar, discipular, preparar e então nos enviar de volta ao mundo para testemunhar as grandezas de Deus. Estamos no mundo, mas não somos do mundo. Estamos inseridos nele, mas nunca nos misturamos com o mundo. Cumprimos a missão de Cristo no mundo, sempre nos mantendo fiéis aos princípios do céu. Mateus 28.18-20, nos dá sublimes verdades sobre a missão nossa de cada dia. Vejamos:

1. A AUTORIDADE (Mt 28.18)

Jesus Cristo disse: “... toda autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mt 28.18). A única maneira de cumprirmos a missão, é sob a autoridade de Cristo. Nada podemos sem a autoridade do Mestre, mas com Ele podemos todas as coisas, porque Ele nos fortalece. A autoridade foi liberada a nós por Jesus. Temos que receber, tomar posse e usar tão somente para a glória de Cristo, salvação do mundo e edificação da Igreja. Esta missão não se realiza na força do braço. O poder para realizarmos esta obra vem do céu, de Cristo, do Espírito Santo. O Santo Espírito desceu aqui para nos encher de poder para testemunhar, nunca para aparecer, mas para que Cristo seja visto em nós. Só podemos alcançar os confins da terra agindo em nome daquele que tem toda autoridade no céu e na terra. A missão já vem carimbada com a garantia de triunfo. Não há possibilidade de fracasso. Nenhuma força ou poder pode resistir o poder e a autoridade daquele diante de quem se dobra todo joelho no céu e na terra. Paulo disse: “Por esta causa me ponho de joelhos diante do Pai” Efésios 3:14.

2. VERDADE INALIENÁVEL (Mt 28.19)

Jesus acrescenta: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado...” (Mt 28.19,20a). Na língua grega, só há um verbo no imperativo nesta sentença: “Fazei discípulos”. Os outros verbos (ir, batizar e ensinar) estão no gerúndio. Temos que levar o evangelho aos homens, mas também temos que levar os homens a Cristo. Em João 1:40-42, a narrativa está clara. André encontrou o Senhor Jesus, em seguida levou o seu irmão Simão a Ele. Temos que levar Jesus ao coração das pessoas e trazer as pessoas para serem integradas na igreja—a noiva do Cordeiro. Temos que cumprir a missão na dinâmica da vida, indo para os campos não alcançados ou para o trabalho, para a escola ou para a nossa própria família. Nosso papel não é ganhar admiradores nem seguidores, mas apresentar o Cristo que veio, morreu crucificado, foi sepultado, ressurgiu dos mortos, voltou ao céu e está sentado à direita de Deus-Pai. Nossa tarefa é levar as pessoas a Cristo pela evangelização, integrá-las na igreja pelo batismo e ensiná-las pelo discipulado. Isso é muito mais do que encher a cabeça de regras, ensinamentos, conhecimentos, doutrinas, porém ensiná-los a guardar todas as coisas que Jesus ordenou. É preciso alcançar o coração. Daí a vontade se transforma em atitude de obediência aos princípios da lei do Senhor que restaura a alma.

3. PROMESSA (Mt 28.20)

Jesus conclui, dizendo: “... E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século” (Mt 28.20b). Jesus não apenas ordena ir ao mundo, ele vai para bater as portas dos corações e fazer morada. Ele vai para salvar os perdidos, libertar os cativos, curar os enfermos, sarar as feridas e ungir da justiça. Sua presença é real, inquestionável, palpável, poderosa e transformadora. Quem sai andando enquanto semeia, nunca está só, mas tem a companhia extraordinária do Senhor Jesus, pelos campos deste mundo, avançando pelo poder de Cristo, sob a ordem de Cristo e com a presença de Cristo. Maior é aquele que está conosco do que aquele que está no mundo. Jamais nos faltará motivação e capacitação, pois o mesmo poder que ressuscitou a Jesus dentre os mortos foi dado a nós para cumprirmos sua missão. O Espírito Santo foi derramado para nos encher de poder para levarmos o evangelho até aos confins da terra. Somos embaixadores do céu na terra, uma voz a clamar em nome de Cristo, chamando os pecadores a se reconciliarem com Deus! Somos todos missionários: indo, pregando, testemunhando, batizando, ensinando, discipulando e nos alegrando por esvaziarmos o inferno e povoarmos o céu!