Site name

A importância da vida de oração

“Eu não sei quanto tempo você tem como filho de Deus, não sei quantos anos você tem de nascido no Reino. O fato de ter nascido em uma família cristã é um grande empurrão para Jesus, mas não resolve. Porque Deus não tem neto, Deus tem filho. Você terá que ter o seu encontro pessoal, sua entrega, aquele momento especial. Então, ali você nasce. Quando a criança nasce, não conhece o pai, é o convívio que faz ela ir conhecendo o pai. Ela começa a conhecer a voz, começa a perceber quando ele está aborrecido e assim por diante. Não sei há quanto tempo você passou pelo novo nascimento, não sei há quanto tempo você já está sendo guiado pelo Espírito Santo, mas uma coisa é certa: se você não separa um tempo especial para estar com o seu Pai do Céu, todo o seu ministério está errado. Não apenas o ministério, a sua vida. Porque, o que você vai fazer? Se você não ouve a voz d’Aquele que lhe fez o chamado? Ele fez o chamado, Ele deu o caminho, que é Jesus, mas agora você tem que andar nesse caminho. Como é que vai andar nesse caminho se você não ouve o comando? ‘Ah, mas o comando está na Palavra’ - dizem alguns. Graças a Deus! Mas Ele continua falando. Ele não diz assim: ‘As minhas ovelhas ouvirão a minha voz; as minhas ovelhas ouviram a minha voz’. Ele diz: ‘As minhas ovelhas ouvem’. Se Ele existe, a voz d’Ele existe e Ele está falando. Paulo fala para Timóteo que ‘antes de tudo, exorto que se use a prática de orações, súplicas, intercessões, ações de graças em favor de todos os homens’ 1Timóteo 2. Eu aprendi uma coisa: o homem que mais orou nessa terra foi Jesus. Ele deixava todo mundo de madrugada, no silêncio. Ele se afastava. Quando Ele voltava de lá, o poder vinha com Ele e Ele curava, pregava e ressuscitava mortos, porque Ele foi se abastecer. Você entrega, entrega, quando é que você recebe?